Meu nome é Daniela, tenho 19 anos, perdi a virgindade com 18, com um amigo por quem fui apaixonada. Saí com uns amigos e acabei ficando com um cara, amigo de uma amiga, que eu conhecia pouco e só conversava pela internet. O negócio esquentou e acabei transando com ele. Conversamos bastante e até comentei sobre meu histórico sexual, mas mesmo assim continuei me sentindo sendo vista como uma vaca. Percebi q ele tem um jeito meio machista, cheio de paradigmas, e fiquei super encanada depois.
Não me considero uma pessoa tradicionalista, nem preconceituosa, mas estranhamente fiquei me julgando por ter transado de cara com alguém que nem conhecia direito. Ressaca moral.
Você poderia dar o seu parecer sobre meu caso?!

Daniela,
Realmente o cara (amigo da sua amiga) é “quadradão”, está na idade da pedra e tem problemas sérios de avaliação. O sujeito poderia ter ficado satisfeito em ter conseguido levá-la pra cama no primeiro encontro. Você concedeu a ele uma honra e ele te classifica como uma “vaca”.
É natural que você se sinta mal, pois a retribuição a seu gesto foi preconceituosa e por mais que muitas neguem, toda mulher guarda dentro de si idéias românticas e espera uma postura mais adequada do seu par.
Sabe quem vai pagar por isso? Os “coitados” dos caras legais com quem você sair a partir de agora.
Com os dois “pés atrás” vai pensar muitas vezes antes de se entregar novamente e provavelmente vai se identificar com o hit da web “Que merda que eu dei” (veja letra na íntegra e vídeo abaixo) em que a donzela conta o arrependimento de ter passado momentos íntimos com alguém que não merecia. Leia o resto deste post »

Estou casada há 10 anos e em novembro passado descobri que meu marido estava me traindo. Já estava desconfiada mas ele sempre negava e ainda se ofendia com tal insinuação. Fiquei arrasada e com desejo de vingança. Achei no Orkut o meu primeiro amor e comecei a conversar com ele. Ele quer me encontrar e eu penso de vez em quando que devo ir e pagar na mesma moeda o que meu marido me fez. Em outras vezes fico insegura porque nunca transei com ninguém além dele, ele foi meu primeiro e juro que achava que seria o único. Tenho medo de ir e me arrepender…Eu ainda o amo muito mas estou magoada e não consigo mais confiar plenamente. Ele se diz muito arrependido.Me Desesperada confusa.

Sra. Desesperada,
A senhora procurou, procurou e acabou achando. Parece até o “slogan” do SBT nos anos 80 “quem procura acha aqui”. De qualquer modo seu marido pisou na bola duas vezes, a primeira quando lhe traiu e a segunda quando fez mal feito.
Aprontar é uma tarefa para profissionais e não para amadores, deixar rastros é coisa de amador. A primeira sensação após a descoberta é de raiva seguida do desejo de vingança.

Passado o diagnóstico, vamos ao tratamento:

1- O seu marido a desvalorizou quando resolveu “pular a cerca” e você estará fazendo o mesmo decidindo “pagar na mesma moeda”. Estará se desvalorizando, entregando-se a um homem pela circunstância e não por sua vontade. Leia o resto deste post »

Estou namorando com um meliante há 2 anos, ele morava em outra cidade, vinha 2 vezes por semana e nos finais de semana também, apesar dos pais dele morarem na mesma cidade que eu ele só ficava em minha casa. Agora resolveu mudar pra minha casa, mas veja só, o cara come, e “come” e este último o faz mal e porcamente, não ajuda em nada, trabalha, mas nunca vi dinheiro.
Vez ou outra sai com os amigos, toma todas, e chega tardíssimo na em casa, se reclamo, ele faz de conta que não é com ele, diz que tem o direito de se divertir. Ele não toma água, sua única bebida é a cerveja! Fuma feito louco, eu não, mas ele não respeita meu espaço. Não sinto nada mais pelo dito cujo, mas não estou conseguindo deixar isso claro para ele. Numa dessas que tentei colocar ele pra fora, ele bebeu todas e me ligou dizendo que iria se matar, não posso ser responsável por isso, mas por outro lado a minha vida esta passando… O que fazer? Clarissa

“Como é que é?” O cara não faz nada, não colabora, é ruim de cama e ainda assim arrumou casa, comida e roupa lavada!

Posso estar enganado, mas ou o sujeito é um gênio, ou a Senhora está querendo ganhar o prêmio de “mãe” do ano, você leu certo “mãe” não esposa.

Você o sustenta, dá abrigo e reluta em partir para outra não se importando com o tamanho do abuso. Isso poderia ser classificado como um caso típico de pagamento de satisfação sexual a prestações não fosse o seu relato da inaptidão do rapaz neste quesito. Leia o resto deste post »

Será que vale a pena abrir o cadeado da mulher?

Eu e a minha mulher fomos a uma praia de naturismo. A praia estava quase deserta e resolvi fazer umas fotos dela nua. Quando fazíamos as fotos ela viu, escondido entre umas pedras, um cara que se masturbava para ela. Ela me disse o que estava acontecendo e isso me deu um tesão muito grande. Passei a caprichar ainda mais nas poses e ela me revelou que o cara fazia sinais para que ela fosse aonde ele estava. Não permiti. Ela ficou frustrada e eu também. Pergunto: deveria tê-la deixado ir e ido também? Hoje me arrependo. Dê a sua opinião. Quase que fui corno.

Depois de mais uma perguta de um candidato a corno resolvi seguir o exemplo do meu amigo Urso e postar a resposta do filósofo da cornitude, do homem que descreve o chifre com a propriedade que Al Gore fala do aquecimento global, com a calma que Suplicy fala de política e que defende a união dos cornos com a veemência com que o vendedor de pamonhas grita na sua porta.

Abraço do Dr. Love!

Segue o trecho do boizão: Leia o resto deste post »

Tenho um relacionamento com uma garota há alguns anos, tivemos algo mais sério no passado, brigamos, depois de algum tempo voltamos a nos falar e hoje nosso relacionamento é mais informal, já discutimos sobre ter um relacionamento mais sério. Acho que não daria certo. Deixei bem claro que não tenho interesse em ter algo mais sério, por isso não estou enganando ela, somos muito amigos e de uns tempos para cá ela vem me pedindo que eu dê um filho para ela. Ela diz que não vai cobrar nada de mim, e como ela já tem 33 anos, está com medo que com o passar do tempo fique mais difícil engravidar. No primeiro momento a resposta é muito clara, a resposta é não, mas da forma que ela me pediu, sei lá, ultimamente eu fiquei meio em dúvida se de repente eu estaria sendo meio egoísta de não dar o que ela estava me pedindo, gostaria da sua ajuda.
valeu mestre

Caro Szafir,
Como de costume vou direto ao assunto, o gato subiu no telhado. O tempo o pegou na curva, culpa da sua falta de atitude. A Xuxa quer ser mamãe e deseja que você seja o Luciano Szafir da Sacha dela.

Para isso lança mão dos artifícios mais potentes, como a promessa de não haver cobranças. Parece que o assunto é a divisão de uma casa de praia: “seja meu fiador e não se preocupe”. Estamos falando de uma criança, a Xuxa por capricho quer gerar uma vida para satisfazer uma vontade pessoal e você está embarcando de carona meu amigo. Leia o resto deste post »

Fui casado (amasiado) com uma mulher por 4 anos e entre namoro e noivado ficamos juntos 8 anos, eu a amava muito, mas ela me traiu duas vezes, da primeira eu a perdoei, da segunda vez não teve como, então eu me separei. Durante o meu casamento minha ex me humilhava muito dizendo que meu pênis era pequeno, que ela não sentia nada e por aí vai. Diante disso, fiquei com trauma de tirar a roupa na frente de homens no clube, na sauna e não consigo usar sunga. Além disso, não consigo mais me relacionar com mulher, porque acho que elas irão me trair e dizer que pau é pequeno. Estou há 8 anos sozinho. Me ajude! O que eu faço? Detalhe: sonho com a condenada uma vez por semana. Abraços, desesperado e sozinho.

Acho que os oito anos de relacionamento minaram sua confiança, sua decência e sua presença de espírito.

O fato de tê-la perdoado ao um chifre pode ter sido um sintoma prematuro de um homem combalido psicologicamente pelas insinuações sobre o tamanho da sua ferramenta. As seqüelas provocadas por este relacionamento ainda persistem e de deixaram oito anos na mão, ou nos dedos visto a descrição do tamanho do seu instrumento Leia o resto deste post »

Conheço um amigo seu há muito tempo e ultimamente, está rolando uma paixonite entre nós. Embora ele seja do tipo que ainda manda flores, ele também é do tipo que ainda tenta me enrolar… Mas esquece que eu tenho um Q.I. um pouco mais avantajado do que as donzelas vilipendiadas que andam por aí. E resultado, as histórias fictícias que ele conta, não colam nem um pouco. Tudo bem… Eu sei que acreditar ou não é uma escolha racional que a gente faz e “resolvi” acreditar um pouco pra ver onde isso ia dar… Mas sem o estímulo da desconfiança, a qualidade das histórias decaiu muito. O que eu faço? Raposa

Com certeza o cara não virou “a chave” de donzelas ingênuas para mulheres maduras e está passando um ridículo desnecessário pela distração. Você pelo que parece quer algo mais sério do uma paixonite e está assustada com a transformação do seu príncipe em sapo.

É difícil encarar o fato dele não se esforçar para fazer o relacionamento progredir enquanto você, uma mulher que se considera mais qualificada do que as escolhas atuais dele, investe.
Ele está tropeçando nas palavras e atitudes, talvez pelo vício, talvez pelo medo ou até pela falta de jeito mesmo , tudo típico de um banana. Leia o resto deste post »

Sou casada há 12 anos, mas desde o início do meu casamento meu marido é aficionado por filmes pornôs. Deixa inclusive de praticar o ato “in loco” para ficar no cinco contra um, ele se masturba sem eu ver! Já tentei conversar por diversas vezes. Ele fala que isso é normal. “Coisa de homem”. Hoje estamos na fase em que eu não posso nem tocar no assunto que ele se irrita. Em dez meses só transamos umas 4 vezes, ele não está comparecendo e quando “compareceu” foi uma “rapidinha” para aliviar a tensão dele, pois em mim nem fez cócegas. Gostaria de esclarecer que eu sinto desejo, mas fico receosa de procurá-lo, as vezes que tentei sem a vontade dele acabei ficando decepcionada, pois ele me rejeitou (tipo começou o ato e não completou, virou de lado). Eu não tenho pudores na cama não, se é o que você está pensando. Ele já teve 2 casos, eu não tive nenhum, mas as vezes me sinto compelida a começar alguma coisa. Qual a sua opinião? Sozinha

Não entendi direito, vou repetir uma parte para organizar as idéias. O seu marido fica “jogando um búzios”, “empinando uma pipa”, “descascando a banana”, “brincando de simulador” ao invés de cumprir suas obrigações maritais e ainda por cima colocou Krusty, o palhaço para brincar fora de casa. Leia o resto deste post »

Tenho 38 anos e sou casado com uma garota de 19 anos, uma delicinha, tudo estava indo bem até agora, mas ultimamente ela vem me pedindo para fazermos sexo a três, devo satisfazê-la para não correr o risco de perdê-la?

É meu caro chegou a hora de pagar a conta. O “senhor” casou com uma menininha de 19 anos roubando a juventude da moça, impressionou-se com o material recém-chegado de fábrica, peitinhos de mármore apontados para o céu e tudo no lugar. Você teve tempo de aproveitar, farrear, beber e quando o motor do seu Corcel 2 estava prestes a fundir o que fez; pegou uma máquina novinha para pilotar. Quase sem uso, lataria nova, mas esqueceu de uma parte fundamental, ler o manual de instruções. Leia o resto deste post »

O cara que é muito bem casado, mas também gosta de dar a bunda – junto com a mulher, porque é bom para c a r a l h o ! É também considerado um viado? Não é um amigo meu não, sou eu mesmo.

Esta é a primeira pergunta que eu vou responder a um homem ou…., confesso estar confuso. Não conheço muito sobre esse assunto, mas vamos lá.

Estes dias eu estava ouvindo um programa de rádio de um respeitado psicanalista, onde ele repetia que a estimulação anal é muito prazerosa para os homens, que a região da próstata é muito sensível, enfim aquele papo de sempre de todos que gostam de ser “aterrados” (de levar dedadas). Leia o resto deste post »

Gostaria que tu listasses as coisas que fazem com que algumas mulheres NÃO arrumem namorado de jeito nenhum! Fabiana

Fabiana,
o problema vem de longe, a sociedade mudou, os papéis de homens e mulheres foram alterados, mas a expectativa das mulheres em busca do príncipe encantado permanece a mesma.

Meu avô contava que para conseguir uma noite de amor em sua juventude era preciso solicitar ajuda profissional ou contar com muita paciência. O início de uma paquera era apenas o começo do caminho para que isso acontecesse.
Com as “evoluções” o termo “noite de amor” caiu em desuso e as pessoas passaram a buscar o prazer a qualquer custo.
Leia o resto deste post »

Sou casada há um ano e amo imensamente meu marido, e ele também me ama, mas eu não o satisfaço plenamente. Ele é muito fogoso e eu bem recatada, ele quer que eu me solte mais na cama e que eu faça coisas que eu não quero fazer. Tenho muito nojo do “líquido masculino” e assim que terminamos de transar saio correndo para tomar banho e troco o lençol da cama se algo escorre nele. Tenho medo que meu marido se canse e resolva procurar outra. O que devo fazer? Como posso quebrar esse bloqueio e passar a gostar mais da coisa? Anita

Anita, quetão complexa e dúvida entre muitas mulheres…..

Hoje a virilidade do homem é medida em conversas de vestiário pelo número de vezes que ele fez a parceira chegar ao orgasmo. O curioso é ver um monte de leigos discutirem um assunto tão complexo e subjetivo, o gozo feminino é invisível, pode ser simulado e a certeza do acontecimento é apenas da mulher. Enquanto a ejaculação é a prova da satisfação do homem em relação a sua parceira. Leia o resto deste post »

Categorias

Receba atualizações


Receba as respostas do
Dr. Love em seu e-mail
clicando aqui.

Quantos passaram por aqui

  • 93,259 visitantes

Visitantes Online

hit counters

Parceiros Dr. Love

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.